A soma dos algarismos de 2017 mostra qual será o arcano regente deste ano que virá. O arcano regente representa as tendências gerais durante os 12 meses que seguem. Para 2017, a soma chega ao número 10, no arcano A Roda da Fortuna.

Tarô de Marselha-Camoin (1750)

Todos os arcanos cabem na Roda.

2017 será ano de movimento. A Roda simboliza deslocamento, ritmo incessante. Pode ir para trás ou para frente - mas nunca para ambos os lados ao mesmo tempo. A roda pertence à Deusa romana Fortuna, regente dos ritmos do destino - da vida à morte, da sorte ao azar. Vítima de conclusões precipitadas, muitos tendem a pensar neste arcano como representante de boa ou má sorte. Mas a Deusa representa as diversas direções que o destino toma, podendo afetar nossas vidas de diversas formas. A principal lição deste arcano é de que nada é duradouro. É importante perceber algo na simbologia da carta: a esfinge no topo da roda é quem controla as mudanças que dela provém. Todo acontecimento da roda da fortuna é fruto do acaso, do destino. Não temos controle das circunstâncias - apenas nos adaptamos a elas. Por isso devemos ter cautela nas ações impensadas e saber mantermos a eloquência. 

2017 será ano de rapidez, e por isso tendemos a perder a linha de ação ou raciocínio. Agir rápido demais pode fazer com que tropeçamos. Falar rápido demais nos tornará inteligíveis. Devido à natureza do arcano, pode ser que a agilidade transforme-se em correria, pressa, impaciência e tudo seja feito aos trancos e barrancos, com improvisos. Agilidade não é sinônimo de improvisação, é saber lidar com as situações e ter rápidas respostas para elas - sem deixar de dar-lhes o devido tempo de planejamento e maturação.

Agilidade faz-se necessária, é verdade - mas sem perder a coerência. 2017 de ação e planos a curto prazo, onde a rapidez e jogo de cintura serão agentes de suma importância. Dentro de uma roda da fortuna cabem todos os arcanos. Uma hora passamos por uma torre, outra pelo Imperador. As quebras e reconstruções fazem parte desse movimento. O acaso vira Deus. Promoções e ganhos inesperados, assim como imprevistos e urgências aparecem quando a roda da fortuna influencia alguém.

A Roda da Fortuna representa as situações cíclicas, e, por isso mesmo, tudo que começar em 2017 poderá ter a tendência a terminar no mesmo ano - planejamento é necessário. Mais do que perdas ou ganhos, o arcano regente de 2017 revela substituições. Ao mesmo tempo é necessário que nos apeguemos aos alicerces da roda. Apesar de nem sempre, com o arcano 10, as coisas saírem como esperadas, é necessário que mantenhamos o olhar nos projetos e que as coisas que não queremos perder tenham especial atenção. Aceitar as mudanças pode ser muito positivo, e muitas vezes, será a única opção para que nada venha ao chão.

2017 de mudar as ações e agir mais, de aproveitar as oportunidades e também as crises. De viver o presente e saber usar a energia dinâmica do arcano para direcionar ao máximo a própria vida. A Roda vem como o lembrete absoluto de que nem tudo está em nosso controle, e está tudo bem.

O tarô mitológico é um dos meus favoritos devido às analogias entre as cartas e mitos. A função deste texto é demonstrar que, apesar das cartas e mitologia serem análogas, a comparação entre seus universos não deve ser limitadora.






Há algum tempo comprei um exemplar de O Livro de Thoth ou O Tarô de Etteila, publicado pela editora Madras aqui no Brasil. Lembro-me da surpresa ao me deparar com o preço do livro: meros dez reais. Muito barato, vou levar agora mesmo! A caixa não estava em perfeitas condições, era verdade, mas de resto tudo parecia perfeitamente intacto. Ao chegar em casa, percebo que as cartas também estavam intactas. Lindas em seus desenhos de traços fortes e alegorias pitorescas.